CINDERELA

cinderellaCINDERELA é um clássico de animação dos estúdios Disney, lançado nos cinemas pela primeira vez em 15 de fevereiro de 1950. Este é provavelmente um dos filmes mais populares da Disney, e já faz parte da cultura mundial. O animado foi lançado após um grande período de dificuldades financeiras causadas pela II Guerra Mundial: O último grande longa-metragem do estúdio fora BAMBI (1942). CINDERELA também tem uma grande importância para o estúdio por tê-lo conduzido a uma longa era de ouro que trouxe alguns de seus mairoes filmes, como A DAMA E O VAGABUNDO e A BELA ADORMECIDA.

SINOPSE

Após a morte de seu rico pai, a doce Cinderela fica nas mãos de sua terrível madrasta Lady Tremaine e de suas irmãs de criação Drizella e Anastácia, que a fazem de criada da casa. Cinderela não perde a esperança, e, com a ajuda de sua Fada Madrinha e dos seus amigos animais, vai ao baile real, onde ela e o príncipe se apaixonam. Cinderela sai sem dizer seu nome, deixando apenas um sapatinho de cristal na escadaria: O Rei decide que todas as jovens do reino deveriam experimentá-lo, e aquela em que o sapatinho servisse, se casaria com o príncipe. Mesmo sendo trancada pela sua madrasta, Cinderela consegue, com ajuda de seus amigos, calçar o sapatinho e viver feliz para sempre.

ELENCO – INGLÊS

Ilene Woods foi selecionada entre um grupo de 400 candidatas para dublar a heroína Cinderela.  Ilene também gravou cenas como Cinderela como referência para os animadores, mas a mulher que serviu de modelo para a heroína foi Helene Stanley (que mais tarde também foi modelo para Aurora, de A BELA ADORMECIDA (1959) e Anita, de 101 DÁLMATAS (1961).

Helene Stanley e Ilene Woods, respectivamente.

Helene Stanley e Ilene Woods, respectivamente.

Eleanor Audley fez a voz da implacável madrasta Lady Tremaine. Sua atuação extraordinária fez com que voltasse ao estúdio nove anos depois para dublar outra vilã: Malévola, de A BELA ADORMECIDA. Eleanor faleceu em 1991.

O Rei e o Grão-Duque receberam a voz de um único ator: Luis van Rooten (1903-1973). Trabalho notável, visto que estes dois personagens contracenam várias e longas vezes durante o filme. Mais notável ainda foi a participação de Jimmy MacDonald, como os ratinho Tatá e Jaque e o cão Bruno. Jimmy fez inúmeros trabalhos na Disney, mas é mais conhecido por ter sido o dublador oficial do Mickey Mouse durante 30 longos anos. Jimmy faleceu em 1991.

A doce voz da narradora que introduz a história é de Betty Lou Gerson, mais conhecida por ter dublado a inesquecível vilã Cruela DeVil em 101 DÁLMATAS (1961). Betty faleceu em 1999.

O príncipe encantado teve suas falas dubladas por William Phipps, mas durante as canções, a voz que ouvimos é de Mike Douglas.

A cômica Fada Madrinha foi dublada por Verna Felton. Anos antes, foi a voz da elefanta matriarca de DUMBO. Nos anos seguintes, atuou como a Rainha de Copas de ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS, da Tia Sarah de A DAMA E O VAGABUNDO, da fada Flora de A BELA ADORMECIDA e da elefanta Godofreda de MOGLI: O MENINO LOBO. Verna faleceu em 1966, horas antes da morte de Walt Disney.

As invejosas irmãs Anastasia (Anastácia) e Drizella foram dubladas, respectivamente, por Lucille Bliss (que mais tarde cantou a canção “CANINOS TOTÓ” de 101 DÁLMATAS) e Rhoda Williams.

ELENCO – PORTUGUÊS

O pouco que se sabe sobre os atores que emprestaram suas vozes para a versão em português brasileiro de CINDERELA é fruto do “conhecimento popular”, e não é oficial. Mas é muito provável que Simone de Morais tenha dublado Cinderela, Tina Vita tenha dado a sua voz para a cruel Lady Tremaine, Aloysio de Oliveira (que atuou em VOCÊ JÁ FOI A BAHIA? (1943) e PETER PAN (1953) tenha dublado o Grão Duque e a narração tenha sido feita por Sônia Barreto.

PRODUÇÃO / CURIOSIDADES

- CINDERELA foi produzido num período de grande dificuldade financeira: Walt calculava cada mínimo detalhe antes de qualquer coisa ser animada: Tudo era planejado com storyboards e filmagens live-action. Entretanto, Walt não abria mão do requinte que marcara produções como PINÓQUIO e BAMBI. Assim, o longa foi concluído num custo de $2.9 milhões de dólares (ajustados $45.3), baixo se comparado ao orçamento do ambicioso PINÓQUIO (ajustados $77.9 milhões de dólares), mas alto se comparado ás produções genéricas (pacotes de curtas-metragens) lançadas ao longo da década de 1940. Isso foi o bastante para os mais pessimistas afirmarem que CINDERELA levaria Walt a falência (sendo que ocorreu justamente o contrário).

cinderella3

Os cenários requintados, coloridos e detalhados não deixaram de ser destaque em CINDERELA.

cinderella2

O uso das linhas coloridas encarecia o filme, mas dava uma delicadeza incomparável aos desenhos.

- Outras sequências cortadas:

1. Reapairição da Fada Madrinha antes do casamento de Cinderela com seu príncipe.

2. Versão alternativa da canção “Cinderella WorkSong”, que era cantada pela heroína, falando do tanto de coisas que tinha para fazer antes de ir ao baile (assista abaixo).
[flv:http://www.disneypedia.com.br/wp-content/uploads/2009/05/video.flv 480 360]

3. Cinderela rindo ao observar suas irmãs conversando sobre a garota misteriosa que dançou com o príncipe. Walt decidiu cortar a sequência porque passava a impressão de que Cinderela zombava das irmãs.

4. Versões alternativas de “A Dream is a wish your heart makes” (que originalmente chamava-se “Sing A Little, Dream A Little”) e de “So this is love” (que originalmente chamava-se “Dancing on A Cloud” e mostrava o casal sonhando que estava dançando nas nuvens. Essa ideia também fora considerada para BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES (1937), mas só foi utilizada para a sequência final de A BELA ADORMECIDA (1959).

5. Canção “The Dress My Mother Wore”, seria cantada por Cinderela mostrando aos ratinhos o vestido que usaria no baile, que na verdade fora de sua mãe.

6. Versão diferente da lição de música, que traria um professor que foi cortado do filme.

- O príncipe encantado tem uma participação inexpressiva no filme que conhecemos, mas originalmente ele tinha um papel maior. Algumas das sequências envolvendo o personagem que foram cortadas mostrava-o caçando um veado (sendo revelado no final que os dois eram, na verdade, amigos), e outra mostrava-o surpreso ao rever Cinderela no palácio após ter calçado o sapatinho.

- Dentre as mais de 3000 versões do conto de CINDERELA, a que Walt adaptou foi a de Charles Perraut, figura literária francesa, autor das adaptações mais populares de A BELA ADORMECIDA e CHAPEUZINHO VERMELHO.

- A previsão era que CINDERELA estreasse um ano após ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS, pois Walt achava que este último representaria melhor a grande volta ás produções animada, entretanto seu irmão Roy Disney o convenceu de que CINDERELA tinha um apelo popular maior (provado quando CINDERELA foi um megasucesso nos cinemas, e ALICE não saiu-se tão bem). Outro motivo era que CINDERELA seguia as trilhas de BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES, animado lançado em 1937 e que registrou grande sucesso.

- A entrada dos animais no filme foram a solução encontrada para obter um longa-metragem com a saga da Cinderela, pois apenas as situações vividas pela personagem não resultariam num longa metragem. Além disso, os ratinhos tinham grande carisma e roubaram a cena em vários momentos do filme.

- Walt declarou que o melhor trecho de animação realizado pela sua equipe foi o que mostrava a transformação dos trapos de Cinderela no elegante vestido de baile. Marc Davis, que produziu a sequência, sentiu-se honrado, mas declarou que não fez a cena com grandes intenções.

cinderella4

- Em determinado estágio da produção do filme, Walt viajou para a Inglaterra, e a sua comunicação com a equipe era feito através dos correios: Walt recebia acetatos, trechos da trilha e storyboards através do correio.

- Eric Larson e Marc Davis foram responsáveis por animar Cinderela. Milt Kahl especializou-se em animar príncipes a partir de Cinderela, e fez o mesmo trabalho com Felipe em A BELA ADORMECIDA. Milt também animou o Grão-Duque, o rei e a Fada Madrinha. Já Woolie Reitherman especializou-se em cenas de ação (como a batalha com o dragão de A BELA ADORMECIDA), e fez, em CINDERELA, a cena em que os ratinhos levam a chave até Cinderela. As irmãs malvadas foram animadas por Ollie Johnston, e a Madrasta, por Frank Thomas. Vale lembrar que CINDERELA é um dos poucos filmes em que os Nine Old Men (grupo de animadores mais famosos do estúdio) trabalharam juntos. Ward Kimball inspirou-se num gato gordo e preguiçoso que vivia no seu quintal para seu trabalho de animação com Lucifer.

- Para o lançamento da popular trilha sonora de CINDERELA, foi criada a Walt Disney Company Records – Foram vendidas mais de 750.000 unidades na época.

- A única vez em que o nome da Madrasta (Lady Tremaine) é citado no filme é quando a entrada de Drizella e Anastácia é anunciada no baile.

- No Brasil, o filme chamava-se A GATA BORRALHEIRA até 1995, quando foi mudado para CINDERELA – A GATA BORRALHEIRA. A partir de 1999, chama-se simplesmente CINDERELA.

- Recebeu duas sequencias de baixo orçamento lançadas diretamente para o vídeo: CINDERELA 2 – OS SONHOS SE REALIZAM e CINDERELA 3.

- Recebeu três indicações ao oscar de 1950, por melhor trilha sonora, melhor som e melhor canção (Bibidi Bobidi Boo, que tornou-se um dos hits do ano).

NOS CINEMAS

- Na sua exibição original, CINDERELA foi o maior sucesso do ano, arrecadando $41.1 milhões de dólares (ajustados  $614.6), tornando-se o maior sucesso do estúdio desde BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES (1937).

- CINDERELA voltou aos cinemas várias vezes, entre elas em 1967 e 1987. Ao todo, já arrecadou mais de $350 milhões de bilheteria mundial.

TRAILER ORIGINAL DE CINEMA – 1950

[flv:http://www.disneypedia.com.br/wp-content/uploads/2009/05/video2.flv 480 360]

TRAILER DO RELANÇAMENTO – 1967

[flv:http://www.disneypedia.com.br/wp-content/uploads/2009/05/video3.flv 480 360]

HOME VIDEO

O filme chegou em LaserDisc em 1988, e em VHS no ano de 1995. Um novo VHS foi lançado em 1999. O primeiro DVD do filme chegou dentro da prestigiosa Coleção Platinum, e vendeu mais de 3 milhões de cópias apenas na sua primeira semana. Esta edição encontra-se em moratória desde janeiro de 2008 (capas na galeria)

GALERIA DE IMAGENS DE CINDERELA

This entry was posted in Filmes, Wiki and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to CINDERELA

  1. Luís Fernando says:

    Este é sem sombra de dúvida uma das maiores criações dos Estúdios Walt Disney! “Cinderela” realmente é um verdadeiro clássico e um imortal conto-de-fadas! O filme contém uma bela história de amor e sonhos, e realmente tem uma mensagem real: sonhos podem se realizar! Também prefiro esse versão da história do que a original (de Charles Perrault).

    Os personagens são maravilhosos e encantadores: a bela e sonhadora Cinderela que sempre tem esperanças de que um dia são sonhos se realizarão; o galante Príncipe; os amigáveis e divertidos ratinhos, passarinhos e outros (adoro as risadinhas do Jaque e do Tatá); o bondoso Rei e o estabanado Grão – Duque; a caristmática e alegre Fada Madrinha e a terrível Lady Tremaine e suas filhas Anastácia e Drizela piores ainda, sem falar do Gato Lucífer, que faz jus ao nome.

    A animação está perfeita e memorável. Os movimentos são graciosos e realistas e os efeitos especiais também são íncriveis (meu preferido é a transformação dos trapos rasgados de Cinderela em um vestido de gala). Os animadores estão de parabéns, não só pelos personagens que tiveram uma personalidade definida, como também pelas belas sequências (a cena em que os ratinhos levam a chave à Cinderela e enfrentam vários obstáculos pode deixar qualquer um nervoso).

    Os cenários são belos e graciosos. Simples, mas de um jeito poético e maravilhoso, do jardim da casa de Cinderela até o grande palácio. As cores são muito bem usadas e dão um toque maravilhoso ao filme!

    A música é contagiante e memorável. Gosto de todas as músicas pois tem um jeito mágico e divertido. Gosto muito de “Bididi-Bodidi-Bu”, “So This is Love” e “A Dream is a wish your heart makes” mas a minha preferida é “Sing Sweet Nightengale”, eu a acho cativante e tem um efeito especial sonoro, pois é dividida em camadas (acho engraçado quando Anastácia bate a flauta no queixo de Drizela, enquanto esta canta).

    É um filme maravilhoso! Não ficco surpreso quando leio que foi um sucesso e que salvou o estúdio. É um filme que sempre estará no coração de todos! Acreditem nos seus sonhos e eles se realizam! Grau: 10!

  2. Ricardo Bauler says:

    Amo esse filme.

    Sobre a dublagem.. é muito difícil saber algo sobre essa dublagem, pois é uma das dublagens mais antigas, já que seus antecessores Branca de Neve, Dumbo e Bambi foram redublados e as dublagens que conhecemos já são do fim anos 60.

    A voz cantada não parece ser a mesma da falada (logo, de quem seria a voz da Simone?), e a informação sobre a dubladora se chamar Simone de Morais não é oficial, como foi dito. Na verdade, foi uma descoberta por conta de outro clássico que teria sido dublado por essa Simone, cuja voz se assemelha profundamente à da Cinderela. Acho que foi assim que descobriram, se bem me lembro. Uma pena que tenhamos tão poucas informações, eu gostaria de saber mais sobre os dubladores. Deve ter sido divertido dublar este filme.

  3. MARIA CLARA says:

    EU GOSTO MUITO DE CINDERELA ELA E´ MEU DESENHO PREFERIDO

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>